11 de set de 2013

Posso ou não derrubar as paredes da minha casa?

Não há resposta certa ou errada para essa pergunta. Pode ser que sim e pode ser que não – tudo vai depender do sistema estrutural da construção. Na verdade, existem várias maneiras de se construir uma casa, sobrado ou apartamento, e para cada uma dessas formas ainda existem projetos diferentes.

Exemplos de tipo de construção/estrutura são:



  • Alvenaria: estrutura composta por uma combinação de paredes estruturais de tijolinhos e assoalhos - vigas e tábuas de madeira que formam os diferentes andares. As paredes laterais em geral são compartilhadas pelos vizinhos. Essa solução é muito comum em sobrados antigos, sobretudo os construídos em vilas operárias.
  

 


  • Concreto armado: Também conhecido como estrutura reticulada, este é o mesmo sistema utilizado na maior parte dos edifícios no Brasil. Trata-se de um conjunto de pilares, vigas e lajes de concreto armado (concreto com uma armação interna de aço). Quando você vê “esqueletos” de prédios sendo erguidos na sua vizinhança, é o sistema de concreto armado em ação. Elementos de concreto não podem ser derrubados nem desmatados, ou seja, não se pode nem tirar uma casquinha dele para encaixar uma porta, por exemplo, ou você colocará em risco toda a segurança do seu e dos outros imóveis.

  • Alvenaria estruturada: A alvenaria estruturada é o uso de blocos de concreto com um preenchimento de aço e graute (um produto similar ao cimento, mas com elevada resistência) em determinados pontos, formando um sistema de pilar e viga embutido nas paredes, e trabalhando em conjunto com elas. Esse sistema, cada vez mais utilizado, é comum em sobrados financiados pelo poder público, e pode ser empregado em prédios até 10 andares. Em prédios desse tipo não é indicado trocar portas de lugar ou abrir novas, nem mudar o tamanho e localização das janelas. As possibilidades de alterações aqui são  praticamente nulas. Acontece que todas (ou quase todas) as paredes têm função estrutural, e cortá-las ou derrubá-las pode ter consequências desastrosas. No caso de edifícios de alvenaria armada, por exemplo, não se deve sequer realizar cortes horizontais para passagem de conduítes elétricos ou canos de hidráulica, para não enfraquecer a parede que tem sustentação, fato que tende a aborrecer muitos moradores.

Mas é bom sempre falar com um engenheiro antes da derrubada pois não é raro quando essas paredes, ao longo do tempo, acabam assumindo funções estruturais na sustentação do prédio. Neste caso, somente um engenheiro tem capacidade para avaliar a situação, pois apenas o comportamento da parede e dos elementos ao seu redor durante a derrubada vai demonstrar se houve essa reorganização estrutural. Uma prática segura é remover a parede por partes, e não por completo de uma vez só. Dessa forma o engenheiro pode avaliar o comportamento da construção a cada etapa e suspender a remoção caso seja necessário.

Faça sempre uma visita durante a obra se for imóvel novo em construção, porque depois que você coloca azulejos ou pinta fica difícil distinguir paredes e colunas e tendo visto e registrado em fotos você consegue se basear melhor para qualquer obra futura e até mesmo para orientar o profissional que vai ficar responsável pela retirada. 

Em prédios novos é muito usual, porém algumas construtoras não o fazem, entregar um manual do proprietário onde constam todas as especificações técnicas e plantas mostrando exatamente onde estão as peças estruturais e onde estão as paredes de vedação. Em prédios mais antigos, caso não se encontre a planta, pode-se pedir na prefeitura uma cópia ou contratar um projetista para fazer uma nova para consulta do proprietário e claro que isso deve custar algumas Dilminhas.

Mesmo as paredes que podem ser derrubadas costumam ter embutidas nelas cabos de fiação elétrica e tubulação hidráulica, o que também pode ser verificado na consulta dos projetos da construção. Nos de elétrica, deve-se verificar se o ponto a ser eliminado, seja de elétrica, TV ou telefone, alimenta outro na sequência. Se for, a eliminação cortará a alimentação dos outros. Com relação aos tubos de hidráulica, se for um tubo que percorre o prédio de cima à baixo, conhecida como prumada, não será possível eliminá-lo. Se for um ramal de água ou esgoto, as modificações necessárias para a eliminação ou alteração deverão ser analisadas.


Além das citadas, existem inúmeras formas de se estruturar uma construção, como estrutura metálica, light steel framing, estrutura de madeira, formas inteiriças de concreto e também empresas que possuem engenheiros especialistas em reforma e Retrofit, como é conhecida a remodelação de prédios atualmente.

Se você está interessado em reformar sua casa ou apartamento, você deve procurar um profissional de obras, arquiteto ou engenheiro. É possível que nem os profissionais saibam a concepção estrutural de sua residência assim de pronto, só de olhar. Mas eles têm a consciência dos riscos envolvidos e irão buscar as respostas necessárias, minimizando os perigos de uma obra.

Mas como os profissionais da área descobrem qual sistema estrutural tem minha casa?

- A experiência profissional, o que já os gabarita a intuir o tipo de sistema estrutural de uma construção pelo estudo da planta e da disposição espacial da obra;


- Pesquisa pelos projetos existentes ou pelos próprios projetistas por meio de buscas em prefeituras ou outros órgãos correlatos;


- Métodos de prospecção in loco por rasgos na alvenaria e furos nas lajes para detecção do método estrutural;


- Caso considere necessário, ele também pode utilizar laudos de peritos para avaliar o sistema utilizado e as possibilidades de modificações que oferece;


Acho que derrubar paredes, integrar ambientes, melhorar iluminação, buscar ventilação cruzada e reduzir compartimentação descabida em residências são idéias boas e as vezes necessárias. Mas tenha em mente que é preciso cuidado e uma compreensão clara de como funciona o aspecto estrutural de sua residência para realizar isso de forma segura.


Do contrário, sua casa pode cair na sua cabeça. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe-nos saber o que você achou de nossa postagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...